De Futebol Flamengo Stinks in a 2-0 Loss to Cruzeiro in the Copa Libertadores

Flamengo stunk the joint out in2-0 loss to Cruzeiro in the first leg of the Copa Libertadores the knockout stage.

Globo Esporte:” O grito de gol que, perto de sair, volta para a garganta não tem deixado apenas o torcedor do Flamengo incomodado. O técnico Maurício Barbieri demonstrou sua insatisfação com o excesso de chances desperdiçadas por sua equipe. Ao fim da partida contra o Cruzeiro, vencida pelos mineiros por 2 a 0, o treinador citou, por mais de uma vez, a dificuldade do rubro-negro em balançar as redes rivais.

– Tivemos oportunidades e, num jogo desta envergadura, contra um adversário maduro, temos que aproveitar. Isso fez bastante a diferença. Conversamos bastante no vestiário, e sentimento é de frustração. Estamos todos insatisfeitos – admitiu o técnico.

Contra o Cruzeiro, foram cinco finalizações corretas. Nenhuma delas convertida. E esta falta de pontaria não foi exclusividade do jogo desta quarta. Tem perseguido o Flamengo e ajuda a explicar o fim das vitórias. Nas últimas três partidas, o time de Barbieri chutou 14 vezes na direção do gol. Neste período, só marcou um. Levando-se em consideração o total de conclusões (ou seja: incluindo as que foram para fora), são 32 tentativas e só um gol.

– Falar de eficiência é complicado. Não foi uma noite feliz em relação às conclusões. O que fica de saldo é que conseguimos criar as chances contra o Cruzeiro, que é muito forte, mas não é imbatível.

Recentemente perdeu de 2 a 0, no Mineirão, para o São Paulo. Sabemos que é muito difícil, mas temos condições de superar este desafio – completou Barbieri.

Com a dificuldade em fazer gols, os centroavantes são questionados. Titular nas últimas quatro partidas, Fernando Uribe ainda tenta se adaptar ao futebol brasileiro. Ele só marcou um até agora. Henrique Dourado, por sua vez, só entrou em campo por dois minutos após a Copa do Mundo e, nesta quarta, sequer ficou no banco de reservas.

Já Guerrero, que atravessa má fase, não chegou a um acordo com o clube pela renovação e prepara a mudança para o Internacional. Por fim, Lincoln, de apenas 17 anos, ainda precisa de tempo para amadurecer. Seja atacante ou não, todos os jogadores reconhecem que tem faltado serenidade ao time no momento da conclusão.

– Criamos oportunidades. E se uma dessas tivesse virado gol, se fôssemos mais tranquilos na hora de finalizar, o jogo teria sido diferente. Mesmo com a gente tendo feito uma partida bem abaixo – opinou o meia Diego.

O elenco se reapresenta nesta quinta para iniciar os preparativos para o jogo contra Cruzeiro, domingo, pelo Brasileiro. O duelo será novamente no Maracanã.

https://oglobo.globo.com/esportes/com-32-finalizacoese-so-um-gol-em-tres-jogos-flamengo-sofre-com-falta-de-pontaria-22962717#ixzz5Nh1uzQeu

De Futebol Flamengo losses to Gremio 2-0!

Flamengo dropped to second place when the guys stunk the joint out in a 2-0 loss to Gremio.

Globo Esporte:” Quando Lincoln buscou um empate heroico, no último lance do jogo de quarta-feira, a torcida rubro-negra celebrou uma espécie de recompensa: fazia-se justiça ao time incansável, que encurralou seu adversário fora de casa. Neste sábado, na mesma arena, contra o mesmo Grêmio, o que se viu foi um Flamengo estéril, por vezes irritante. E que poderia ter levado mais do que os 2 a 0 que deixam a liderança do Brasileiro ameaçada.

A proposta rubro-negra parecia a mesma: ter o controle da bola para impor seu estilo de jogo. Só que, desta vez, a posse vinha acompanhada da falta de ambição. Ao fim da primeira etapa, o time de Maurício Barbieri não tinha criado uma chance sequer de gol. Já o Grêmio se fazia nos contra-ataques.

Os donos da casa tiveram a primeira chance de abrir o placar aos 25 minutos, em pênalti cometido por Rodinei, que tinha os braços excessivamente abertos dentro da área. Mas Diego Alves parou a fraca cobrança de Jael. Só aos 46 minutos o Cruel balançaria as redes, ao completar um cruzamento de Leonardo.

No segundo tempo, o rubro-negro desandou de vez. Num cochilo do sistema defensivo, Marinho fez 2 a 0. E o desespero de Barbieri, que abriu mão de dois meio-campistas — Jean Lucas e Éverton Ribeiro — para lançar dois atacantes — Guevânio e Lincoln —, refletiu-se num time afobado.

A frustração rubro-negra se torna maior diante da lembrança de que Barbieri usou oito de seus titulares — as exceções foram Diego, Réver e Léo Duarte. Já Renato Gaúcho mandou a campo o Grêmio reserva.

Em um mês especialmente desgastante, o Flamengo precisará lidar com as consequências físicas, sem ter ao menos conquistado o resultado que o garantiria na liderança do campeonato: caso vença o Vasco neste domingo, o São Paulo assumirá a ponta.

O rubro-negro terá ainda que juntar os cacos antes de receber o Cruzeiro, na quarta-feira, pela Libertadores. E recuperar alguns de seus jogadores: Vitinho e Uribe, especialmente, tiveram desempenho constrangedor. E a dupla deverá formar o ataque titular para o restante da temporada, uma vez que Guerrero parece de saída.

https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-desmorona-diante-do-gremio-pode-perder-lideranca-do-brasileiro-22950619#ixzz5NKhjd9y8

De Futebol Flamengo wins 4-1!

Flamengo blew the doors off of Sport 4-1 to stay atop the heap with 34 points.

Globo Esporte:” O largo sorriso de Vitinho ao entrar no gramado do Maracanã, ainda no intervalo do confronto entre Flamengo e Sport, era a óbvia expressão de alegria por, enfim, ser apresentado à torcida como reforço do clube do coração. Mas foi além disso. Parecia uma satisfação antecipada pelo que viria a seguir: a construção da goleada por 4 a 1 do líder do Brasileirão sobre o time pernambucano.

Bastou Vitinho retomar o assento em um dos camarotes do estádio e se juntar aos outros 54 mil pagantes na função de torcedor para que o Flamengo assumisse de forma irremediável as rédeas do confronto. Àquela altura, o placar estava em 1 a 1, mas o Fla consolidou a vitória ao fazer dois gols nos cinco minutos iniciais do segundo tempo. Com o Leão devidamente domado, o placar foi coerente com o que Vitinho viu em campo.

Com a décima vitória na Série A, o Flamengo mantém em dois pontos a distância para o segundo colocado – o São Paulo. Mais importante do que isso foi a boa apresentação da equipe, sobretudo após derrapar no empate diante do Santos, quarta-feira. A confiança se estende também para os jogos cruciais pelas outras competições da temporada: quarta-feira, o adversário é o Grêmio, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Não demorou muito para que as coisas dessem certo para o Flamengo na partida. Bem distribuído, o anfitrião alternava as investidas por todos os setores do campo, sem permitir que o Sport pudesse respirar. Mas foi depois de uma jogada a aérea que o primeiro gol saiu, graças à valentia do capitão Réver, que levou a melhor na sobra da própria tentativa de cabecear. Eram 13 minutos de jogo.

Há de se criticar, no entanto, a morosidade com a qual o Flamengo encarou a segunda metade do primeiro tempo. Embora o Sport não tenha pressionado tanto, o time pernambucano aproveitou a desatenção do próprio Réver, que não marcou o lateral Claudio Winck como deveria. O espaço concedido foi suficiente para o indefensável toque de cabeça. O detalhe é que Cláudio, sobrinho do ex-lateral Luis Carlos Winck (ex-Fla e Vasco, por exemplo), só entrou em campo pela opção até surpreendente do técnico Claudinei Oliveira de substituir, ainda aos 21 minutos de jogo, o amarelado titular Raul Prata.

O susto pouco antes do intervalo não estragou a apresentação de Vitinho. Vestindo a camisa 14, o novo reforço do Flamengo caminhou pelo gramado e saudou a torcida. Rolou até uma oração diante da arquibancada. Não se sabe o tema da prece, mas a “bênção” para o Flamengo veio logo em seguida: com três minutos, Paquetá, que tivera um primeiro tempo abaixo da expectativa, recolocou o rubro-negro em vantagem.

No terceiro gol, uma situação foi crucial. Não fosse a rápida cobrança de falta ainda no campo defensivo, Marlos Moreno – que fez bom jogo – não teria campo livre para arrancar e servir Everton Ribeiro. Ai apareceu a qualidade do meia, que limpou o defensor e fez um golaço. Magrão, que não teve a menor condição de evitar o terceiro gol do Flamengo, colaborou muito para o quarto do time da casa. Foi só por isso que Uribe conseguiu marcar o primeiro com a camisa do Fla, já que o colombiano deu um chute mascado e o experiente goleiro foi traído pelos quiques da bola.

Com quatro gols sofridos, o Sport foi definitivamente a nocaute. Restou ao Flamengo administrar e concluir com sucesso a tarde feliz no Maracanã. O desafio será manter o desempenho nos próximos jogos para, no Brasileirão, ver o São Paulo mais distante e, na Copa do Brasil e na Libertadores, não se tornar vítima no mata-mata.

https://oglobo.globo.com/esportes/com-arrancada-no-segundo-tempo-flamengo-atropela-sport-22930543#ixzz5MgWUS8mA

De Futebol Flamengo Ties Santos One All to Stay a Step ahead of Sao Paulo

Flamengo stays atop the leader board with a one draw against Santos.

Globo Esporte:” SÃO PAULO – Diante de um Santos próximo da zona de rebaixamento, o Flamengo não fez valer a força da liderança na Vila Belmiro e conseguiu apenas um empate em 1 a 1, nesta quarta-feira. O rubro-negro soma agora 31 pontos e pode ser superado em caso de vitória do São Paulo, que enfrenta o Grêmio hoje, em Porto Alegre, às 19h30m. Na próxima rodada, o time recebe o Sport, domingo, no Maracanã.

– Já sabíamos que seria muito complicado jogar na Vila Belmiro. Estamos preparados para a sequência de jogos, vamos precisar do elenco para esses jogos. Um ponto não é ruim, mas não é o que buscávamos. Estamos no caminho certo e as vitórias virão – disse Diego

Não deu para saber o quanto a queda do técnico Jair Ventura, na segunda-feira, abalou o time do Santos. Nem o que o interino Serginho Chulapa havia preparado para enfrentar o Flamengo. Qualquer planejamento foi por água abaixo logo aos dois minutos. Lucas Paquetá cobrou escanteio, Bruno Henrique desviou e Everton Ribeiro, no segundo pau, escorou para o gol. O árbitro deu para Bruno Henrique.

Dali para frente, restava apenas uma coisa ao Santos: partir para cima do líder do campeonato. Foi o que o time santista fez. Ao Flamengo, o jogo lhe parecia à feição. O adversário saindo para o jogo, o contra-ataque seria todo seu.

Nos minutos seguintes ao gol, esse parecia o caminho do jogo. A confiança rubro-negra era tanta que o goleiro Diego Alves driblou, com frieza, Bruno Henrique, quando o atacante tentou roubar-lhe a bola. O Flamengo abria o jogo pela esquerda e chegava à linha de fundo com alguma facilidade. Mas o homem de finalização, Guerrero, não vive seus melhores dias.

O Santos, porém, se recompôs. Se a defesa não é das mais confiáveis, o time conta com um ataque poderoso. No jogo de ontem eram quatro lá na frente. Sasha, Bruno Henrique, Gabigol e Rodrygo.

Eles se revezaram no sufoco que deram no Flamengo. Principalmente Rodrygo. O menino de 17 anos, já vendido para o Real Madrid, mas que continua na Vila Belmiro até o ano que vem, não se intimidou diante do líder do Brasileiro.

A velocidade, que encantou os espanhóis, enlouqueceu a defesa rubro-negra. Na maior parte das vezes, a zaga foi capaz de tirar os cruzamentos após os avanços do garoto à linha de fundo.

Mas quando encarou jogadores não tão íntimos da marcação fez a festa. Primeiro deixou o atacante Matheus Sávio para trás; na sequência, Diego praticamente deixou ele passar para não fazer falta; por fim, ele cortou o lateral René. Dentro da área, Gabigol foi deixado livre por Léo Duarte e só empurrou para empatar o jogo.

— Rodrygo é um cara excepcional. Na primeira que ele fez, não cheguei. Na segunda, fiz. Mais da metade do gol é dele — admitiu Gabigol.

O gol reforçou um certo domínio do Santos na continuidade da partida. O Flamengo nem de longe conseguiu encaixar os 15 minutos de pressão sobre o Botafogo, na vitória por 2 a 0, na rodada passada. Ou manter a posse de bola por muito tempo até o fim do primeiro tempo.

A lentidão dos ataques do Flamengo facilitou a vida do Santos, que conseguiu recompor facilmente o time na defesa. A equipe santista se postava bem atrás e o rubro-negro rondou a área de um lado para o outro à busca de alguma brecha. O cansaço também atrapalhava as finalizações.

O Santos,mesmo com toda a velocidade de seus atacantes, também não conseguiu encontrar o espaço para virar a partida. Parecia até satisfeito com o empate, apesar de estar próximo da zona de rebaixamento. Já o Flamengo sabia que o empate, mesmo na Vila Belmiro, onde o rubro-negro soma pouquíssimas vitórias, não era o melhor resultado. Mas foi o que deu para esta quarta-feira.

https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-empata-com-santos-na-vila-belmiro-ve-lideranca-ameacada-22919709#ixzz5MMTjRjwz

De Futebol Flamengo defeats Botafogo 2-0 to stay atop the Leader Board !

Flamengo shutout Botafogo 2-0 to stay a step a head Sao Paulo. The guys have thirty points while Sao Paulo defeated Corinthians 3-1 good enough for second place with twenty-nine points.

Globo Esporte:” Matheus Sávio teve a titularidade criticada por boa parte da torcida do Flamengo quando a escalação foi anunciada. E o prata da casa precisou de sete minutos para afastar as dúvidas. Ele foi protagonista dos dois gols do jogo. Com o 2 a 0 sobre o Botafogo no Maracanã, o rubro-negro chega aos 30 pontos. As onze rodadas na liderança já são recorde para o clube na era dos pontos corridos. Na quarta-feira, o time visita o Santos na Vila Belmiro.

Assim como já havia acontecido contra o Corinthians em sua estreia, Marcos Paquetá novamente viu seu time sofrer um gol no início. O Flamengo aproveitou-se da fragilidade de Luís Ricardo na marcação em duas jogadas seguidas e de uma noite ruim de Jefferson. O técnico soma duas derrotas, quatro gols sofridos e nenhuma anotado a favor do Botafogo. Estacionado nos 17 pontos, o alvinegro recebe a Chapecoense, no estádio Nilton Santos.

No primeiro lance, o lateral-direito do Botafogo foi caminhando para trás enquanto Matheus Sávio pedalava invadindo a área. Ele ajeitou a bola e chutou. Em câmera lenta, o goleiro alvinegro parecia fazer golpe de vista. Quando resolveu ir na bola era tarde. Ao fim do primeiro tempo, o atacante rubro-negro disse que não quis cruzar, dúvida criada devido à chegada da companheiros em boa posição na área.

— Eu busquei chutar na hora que cortei para a perna direita — garantiu o jovem de 21 anos.

Os primeiros 10 minutos foram um retrato do que aconteceu no restante da primeira etapa em que os jogadores do Botafogo não conseguiram encontrar Diego e Lucas Paquetá. Marcados sempre à distância, eles tinham tempo para pensar e encontrar companheiros em movimento. Foi com espaço no meio que os dois participaram do início da jogada do segundo gol, em que a bola foi para Matheus Sávio. Aos 7, marcado de forma displicente por Luís Ricardo, ele cruzou. Diego, de 1,75m, ganhou disputa de corpo com Igor Rabello, de 1,91m. A bola ficou viva na área e Lucas Paquetá chegou antes do vacilante Jefferson para marcar.

— O Paquetá cobrou muito os primeiros 10 minutos, mas nos desajustamos ali. Foi uma questão de organização — avaliou Jean no intervalo, quando sairia para a entrada de Aguirre na segunda etapa.

No lance do gol, Jefferson se chocou com Paquetá e quebrou alguns dentes, saindo aos 17 para a entrada de Saulo. O goleiro de 23 anos pouco foi acionado no primeiro tempo. Enquanto isso, o alvinegro saía para o jogo, mas os lances só tinham algum futuro quando passavam pelos pés de Moisés. Em jogada do lateral-esquerdo, Kieza — em noite ruim — finalizou aos 27. Cinco minutos depois, Valencia tentou em chute de longe.

Em sua primeira jogada na segunda etapa, Aguirre chutou com perigo. Lindoso também arriscou de fora, exigindo defesa de Diego Alves. Aos 13, em contra-ataque rápido, Paquetá deu bonito chute cruzado e Saulo espalmou.

Insatisfeito com a postura de seu time, Barbieri reclamava à beira do campo. Aos 24, ele fez duas mudanças. Saíram Guerrero, em noite pouco inspirada, e Matheus Sávio para a entrada de Lincoln e Pará. Mais tarde, Willian Arão entrou na vaga de Uribe. No Botafogo, o insosso Kieza foi substituído por Luiz Fernando.

Ao fim, o alvinegro ouviu a torcida do Flamengo cantar “olé”. No minuto final, por falta no Pará, Aguirre foi expulso.

https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-vence-botafogo-mantem-lideranca-do-brasileiro-22909053#ixzz5LwvUpYfm

De Futebol Flamengo losses to Sao Paulo 1-0

Flamengo returned to action after the vacation due to the World Cup. The guys stunk the joint out in a 1-0 loss to Sao Paulo.

Globo Esporte:” A torcida do Flamengo tanto pediu para que seguissem o líder que o São Paulo resolveu colar bem pertinho do primeiro colocado do Campeonato Brasileiro. Com gol de cabeça do ex-jogador rubro-negro Everton, no começo do segundo tempo, a equipe paulista venceu por 1 a 0 e ficou apenas um ponto atrás do time carioca, com 26.

Numa partida truncada, pegada e pouco criativa, a primeira chance veio apenas após uma falta infantil de Éverton Ribeiro em Nenê, aos sete minutos, pelo lado direito da área do Flamengo. Na cobrança, o jovem lateral-direito Éder Militão quase abriu o placar.

Apesar de não conseguir armar tramas contundentes para penetrar na defesa do São Paulo, o Flamengo começou dominando as ações, com alta intensidade e trocas rápidas de passes e triangulações pelo meio. A primeira tentativa rubro-negra ocorreu aos 12 minutos, em chute de longa distância de Éverton Ribeiro, que não deu problemas para o goleiro Sidão.

A resposta são-paulina veio com o estreante meia equatoriano Joao Rojas, que gingou na frente de Réver e chutou cruzado para defesa de Diego Alves. Aos 35 minutos, o veterano Jucilei sentiu lesão muscular e foi substituído pelo jovem Liziero.

Defendendo-se com duas linhas de quatro, o time do técnico uruguaio Diego Aguirre passou a levar perigo em contragolpes e bolas alçadas na área, aproveitando a confusão do miolo de zaga do Flamengo, que não era protegido por Romulo, ainda fora de forma, e Lucas Paquetá, em noite nada inspirada.

No final do primeiro tempo, o líder do Brasileirão chegou perto de abrir o marcador quando Diego cobrou falta na área, Paquetá desviou de cabeça e a bola explodiu no travessão.

Com apenas 33% de posse de bola nos primeiros 45 minutos, o São Paulo aproveitou as brechas da zaga rubro-negra para fazer 1 a 0 logo no início do segundo tempo, num gol de cabeça do ex-Flamengo Everton, que não comemorou, mesmo tendo sido vaiado pela torcida flamenguista no começo do jogo.

Com muita correria e pouca qualidade, Marlos Moreno, que substituiu Vinícius Júnior, negociado com o Real Madrid, deixou o campo para a entrada do estreante atacante Fernando Uribe. E não demorou para ele tirar o torcedor flamenguista do sério. Depois de chute de Paquetá, o colombiano bateu de canela em rebote de Sidão e perdeu a chance de empatar dentro da pequena área.

Minutos mais tarde, Uribe voltou a errar quando recebeu passe açucarado na cara do gol mas preferiu tocar para trás ao invés de chutar para o gol.

Incomodado com a atuação da equipe, o técnico Maurício Barbieri tirou Romulo, que não é nem sombra daquele volante excelente que despontou no Vasco, e colocou o lateral-esquerdo peruano Trauco.

Seguindo o pragmatismo tão aplicado na Copa do Mundo da Rússia, o São Paulo se fechou todo em seu campo de defesa quando assumiu a vantagem no placar e ficou quase toda a etapa final recuado à espera de um contra-ataque para matar o jogo. Esse panorama e o nervosismo do Flamengo deixaram a partida quente, com muitas discussões e faltas. Já nos acréscimos, Araruna fez falta dura em Renê, levou o segundo cartão e foi expulo. No total, foram três cartões amarelos para o Mais Querido e quatro para o tricolor paulistano.

Aos 49 minutos do segundo tempo, um até então sumido Paolo Guerrero — que teve mantido o efeito suspensivo que lhe permitiu disputar a Copa do Mundo pelo Peru e pode atuar na partida de ontem — recebeu perfeito cruzamento de Rodinei e cabeceou com força, mas a bola saiu à esquerda do ângulo do goleiro são-paulino.

Com a derrota, o rubro-negro continua na liderança, com 27 pontos, seguido de perto pelo São Paulo, com um a menos. Após derrotar o Atlético-MG por 2 a 0, o Grêmio chegou à quarta colocação, com os mesmos 23 pontos do time mineiro. No sábado à noite, o Flamengo encara o Botafogo no Maracanã.

https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-perde-primeira-em-casa-sao-paulo-1-0-22900379#ixzz5LheTT39B

Def Futebol Flamengo and Palmeiras tie one All!

Flamengo and Palmeiras tied one all.

Globo Esporte: Contra o forte time do Palmeiras, fora de casa, o maior adversário do Flamengo, na noite desta quarta-feira, talvez tenha sido o nervosismo — não por acaso, a partida terminou com pancadaria mútua e seis expulsões, três para cada lado. Mesmo assim, o resultado ficou longe de ser ruim para o Rubro-Negro: empate em 1 a 1, após sair atrás no placar, assegurando a vantagem de quatro pontos sobre Atlético-MG e São Paulo na liderança do Brasileiro até o fim da Copa. O adversário, ao término do Mundial, será o próprio Tricolor paulista, no Maracanã, no dia 18 de julho.

O cartão de visitas palmeirense veio logo aos 4 minutos, com Willian obrigando Diego Alves a fazer grande defesa. Na sequência, o goleiro, mesmo em grande noite, nada pôde fazer. Após cruzamento de Dudu, Bruno Henrique resvalou de cabeça e o mesmo Willian completou para o gol vazio.

Desnorteado depois de ser vazado tão no início, o Flamengo só ameaçou quase meia hora mais tarde, quando Jailson cortou mal uma bola levantada na área e Vinicius Junior arriscou por cobertura, mas pegou mal na bola. Ainda antes do intervalo, o reforço do Real Madrid, que pode ter feito a última partida com a camisa rubro-negra, apareceu de novo. Ele cruzou para Éverton Ribeiro testar para o chão, e Jailson evitou o gol.

O Flamengo voltou melhor para a etapa final, e respondeu na mesma moeda: com um gol no princípio. Aos 9 minutos, Rodinei cobrou escanteio na cabeça de Thuler, que balançou a rede pela primeira vez como profissional e chorou.

Na reta final, o confronto, que já estava quente — o Flamengo recebeu quatro cartões amarelos por reclamação —, teve os ânimos acirrados de vez. Após confusão generalizada, que começou com falta de Cuéllar em Dudu, três jogadores de cada lado foram expulsos, dois deles do banco de reservas. Como Jailson estava entre os que levaram vermelho, o meia Moisés assumiu a meta alviverde. Contudo, a arbitragem, em apresentação infeliz, preferiu encerrar o jogo quase sem acréscimos.

https://oglobo.globo.com/esportes/em-jogo-com-pancadaria-flamengo-empata-com-palmeiras-22777700#ixzz5Is8w4V8p